quinta-feira, 23 de fevereiro de 2017

Uma História, um Gato, uma Rainha, Pinturas e Bananas

Hoje o dia acordou farrusco aqui em Almoçageme e quando pusemos o nariz fora da porta decidimos que íamos ficar mesmo por aqui. 
Foi dia de pinturas, uma história e banana na frigideira. Foi dia de nos encostarmos uns aos outros para ler e ouvir histórias que nos fazem sonhar. 
Fomos com o gato amarelo visitar a Rainha Só, um gato solitário que foge de um incêndio e parte em busca de uma nova casa encontrando pelo caminho uma Rainha que vive solitária no seu castelo com uma máquina de costurar palavras e um telecaleidoscópio. Uma amizade improvável ao longo das estações do ano e por um mundo imaginário fora. 
As bananas foram todas, o livro também, mas a barriga e a alma ficaram reconfortadas, com comida e com sonhos.







Banana na frigideira:
8 bananas (somos muitas barrigas)
2 colheres chá de óleo de coco
Canela a gosto 
12 amêndoas descascadas

Cortar as bananas em pedaços e fritar numa frigideira com o óleo de coco durante uns minutos. Polvilhar com canela, deitar as amêndoas por cima e saborear.
Bom apetite!!!

terça-feira, 21 de fevereiro de 2017

Porque cada Criança e Ser Humano são Únicos e Individuais



Porque cada criança tem o seu ritmo, de vida, de rotinas, de aprendizagem. Porque quando já todos estão deitados e a dormir é quando o nosso pequeno Simão escolhe, muitas vezes, "fazer coisas". O seu pico de criatividade é quase sempre depois das 10h da noite. Muitas vezes já não consigo acompanhar o processo, estou exausta e já só anseio pelo momento de me deitar, mas sabe-me bem olhar para ele, comtemplar a sua individualidade, respeitar o seu ritmo e admirar como todas as crianças são realmente tão diferentes. 
Neste papel que escolhi na vida dos meus filhos resta-me apenas aceitar este facto e dar-lhes as condições e as ferramentas que necessitam para expressarem a sua individualidade. 
Estou grata porque posso e porque eles podem.

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

Há Dias em Que Acordamos para Conviver com o Caos que se Instala

Há dias em que quando acordamos de manhã, olhamos à volta e sabemos que o que temos pela frente é um monte de roupa para lavar, casa de banho para limpar, casa para aspirar, e por sinal um bebé ali ao  lado com uma fralda cheia de conteúdo nuclear e duas crianças mais crescidas a pedirem comida como se fossem cucos no ninho. E ainda nem tivemos tempo ou oportunidade de lavar as ramelas ou comer seja o que for. É nesse momento que respiramos fundo, mudamos a fralda ao bebé, alimentamos todas as crias, lavamos as ramelas e afins, finalmente bebemos a dose de vitaminas diária, mas não vamos limpar a casa, nem lavar a roupa. 
Começamos o dia todos na cozinha a fazer bolos, depois lemos histórias de terror e brincamos aos carrinhos com o alguidar da roupa e de seguida pegamos na mochila com água e maçãs e vamos para a serra curtir o sol e apamhar lenha para acender a lareira.
E lá se instala o caos, aquele caos a que já nos habituámos, aquele caos que teima em ficar só porque a vida com crianças é mesmo assim. Haja energia para o resto quando calhar, ou quando já não houver roupa para vestir, ou a casa de banho cheirar a urinol. Haja energia!!!







sábado, 11 de fevereiro de 2017

Há um bosque ao pé de casa onde brincamos e esperamos que a chuva chegue

Há um bosque aqui ao pé de casa onde vamos brincar, apanhar sol e esperar que a chuva chegue. É um lugar especial, com muitas árvores e muita areia, mesmo junto à praia, onde faz menos frio e menos vento e onde se pode ouvir o mar. Sabe bem fechar os olhos e ficar a ouvir o mar (quando o bebé dorme)!!!
Um saco com maçãs, chá quente e tricô é quanto me basta para sair de casa e aproveitar o sol. Às vezes chega-me ficar a olhar para eles enquanto brincam para me sentir em paz.
É um lugar com uma energia tão especial que apetece partilhar. Já estamos a imaginar o baloiço e a fita entre as árvores e os amigos a correr...
Até já!









sexta-feira, 13 de janeiro de 2017

Este Momento #55




{este momento} - Um ritual de Sexta-feira. Uma simples foto, sem palavras, capturando um momento da semana. Um momento simples, especial e extraordinário. Um momento que eu quero parar, saborear e recordar.
A primeira vez que vi esta ideia foi no blogue A Horta Encantada e achei fantástica. Tenho fotos aqui guardadas que não sabia o que lhes fazer, mas gosto delas por serem momentos especiais cá de casa. Quem as vir, não vai sempre entendê-las, mas para mim são especiais.

A ideia original saiu do blogue soule mama.

quarta-feira, 4 de janeiro de 2017

Aquele Momento em que Deixamos de Lavar Rabos




Aquele momento em que a vozinha vinda da casa de banho não diz, "já fiz cocó" mas sim, "já me lavei... sozinho", e o mundo gela e para à nossa volta e sentimos aquele aperto no peito e sorrimos em silêncio para aquela cara feliz que nos olha com expressão de vitória enquanto nós gritamos por dentro "nãaaaaaaaooooo"!!!!
Para eles são marcos no crescimento, mas para nós são facas espetadas no coração. Já passei por isto, já devia saber como é, mas achamos sempre que o próximo vai estar ali, dependente de nós durante mais um bocadinho. E depois, quando isto acontece, o mundo desaba aos nossos pés.
Não, não é o fim do mundo, é até algo muito positivo, é autonomia, é independência, é crescimento, mas um coração de mãe gosta de lavar rabos e dentes e cortar unhas e deitar na cama deles até adormecerem e ler histórias até à exaustão.
Lembro-me da primeira vez que a Madalena não me chamou para lhe lavar o cabelo, e da primeira vez que o Lourenço não precisou que lhe desse banho, e agora, agora o pequeno Simão gritou lá de dentro que já se lava sozinho depois de sair da sanita. E ainda nem lhe caíram os dentes!!!! Bem sei que ainda não é definitivo, mas é o princípio do fim do nosso ritual.
Bem sei que precisarão de mim para outras coisas também importantes, que chamarão sempre por mim para muita coisa e isso faz-me pensar que devo aproveitar esses momentos em vez de reclamar. Mãe faz-me uma torrada, mãe acende a luz da casa de banho, mãe deita-te aqui comigo, mãe prepara-me o biberão, mãe corta-me as unhas, mãe o que significa esta palavra em inglês, mãe leva-me ao cinema, mãe ajuda-me aqui na matemática, mãe recorta-me este desenho, mãe lê-me esta história, e tantas outras coisas.
Neste ano que aí vem, prometo a mim mesma que darei mais valor a estes pedidos, mesmo quando estou cansada. E desejo poder lavar o rabo do Simão durante mais uns tempos. Aquele gesto carinhoso de se agarrar à minha perna enquanto eu o lavo no bidé e trocamos umas palavras... ficará para sempre na minha memória. Por muitas coisas importantes que vivamos juntos, são estes pequenos gestos, simples, que fazem a vida valer a pena.

sábado, 31 de dezembro de 2016

Este Momento #54


  

 


{este momento} - Um ritual de Sexta-feira. Uma simples foto, sem palavras, capturando um momento da semana. Um momento simples, especial e extraordinário. Um momento que eu quero parar, saborear e recordar.
A primeira vez que vi esta ideia foi no blogue A Horta Encantada e achei fantástica. Tenho fotos aqui guardadas que não sabia o que lhes fazer, mas gosto delas por serem momentos especiais cá de casa. Quem as vir, não vai sempre entendê-las, mas para mim são especiais.

A ideia original saiu do blogue soule mama.